Congelamento de Óvulos

Para quem deseja preservar a fertilidade, seja pelo planejamento de uma maternidade tardia em prol da carreira ou devido a algum procedimento que pode ter como efeito colateral a infertilidade, como o tratamento do câncer, o congelamento de óvulos é uma técnica muito eficaz.

Também conhecida como criopreservação, essa técnica é complementar à FIV e possibilita o congelamento de gametas (óvulos e espermatozoides), embriões ou tecidos gonádicos para preservação da fertilidade para diferentes fins.

Quando congelados, os óvulos guardam características do momento em que foram retirados, ou seja, não envelhecem com os anos seguintes e podem se manter congelados por tempo indeterminado.

UM TRATAMENTO FANTÁSTICO

Como funciona o Congelamento de Óvulos?

Após realizar uma série de testes, como a avaliação da reserva ovariana e dos níveis dos hormônios folículo-estimulante (FSH) e estrogênio inicia-se um tratamento de indução da ovulação.

Isso é feito por meio de medicações à base de hormônios utilizados por cerca de 10 dias e que irão otimizar a resposta dos ovários, auxiliando no crescimento dos folículos que já estavam disponíveis naquele determinado mês em que ocorrer a estimulação.

Por volta do 12º dia da estimulação ovariana é feita a coleta de óvulos, através de um procedimento em que a paciente fica sedada. Os óvulos serão coletados dos ovários com a ajuda de uma agulha acoplada a um aparelho de ultrassom.

Após coletados, os óvulos são conduzidos ao laboratório e são armazenados na incubadora para finalizar a maturação por cerca de 2 horas. Após este período, é feita uma seleção dos óvulos maduros que são os adequados para a futura fertilização, e que posteriormente são congelados em nitrogênio líquido a -196ºC.

No momento que a mulher optar pela gravidez, os óvulos são descongelados, fertilizados em laboratório e os embriões formados são transferidos para o útero.

A DÚVIDA PRINCIPAL

Para quem é indicado o Congelamento de Óvulos?

Uma vez que a reserva ovariana e a qualidade dos óvulos diminuem progressivamente com o avanço da idade, a recomendação é a de que o congelamento seja feito preferencialmente até os 35 anos, já que após essa idade os óvulos tendem a envelhecer e perder qualidade.

O congelamento de óvulos também é indicado para mulheres que estão fazendo tratamento por radioterapia e quimioterapia e que podem ter a fertilidade e a reserva ovariana prejudicadas, nos casos de casos de falência ovariana prematura, provocada pela menopausa precoce e quando os ovários precisam ser removidos como consequência de mutações genéticas ou doenças.

Dra. Silvia Joly Mattos, Especialista em Fertilização In Vitro

GINECOLOGISTA ESPECIALISTA EM REPRODUÇÃO HUMANA

Dra. Silvia Joly Mattos

Com mais de 23 anos de experiência na área Ginecológica na cidade de Campinas/SP, a Dra. Silvia Joly Mattos possui formação em Ginecologia e Obstetrícia pelo CAISM/UNICAMP, onde também se especializou em Infertilidade Conjugal.

Possui Título de Especialista em Laparoscopia e Histeroscopia e Pós-Graduação pela UNICAMP, tendo o título de Mestre em Tocoginecologia com Dissertação na área de Infertilidade. Na área de Reprodução Humana, possui o Curso Máster em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela SPMR (Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva).

ENTRE EM CONTATO

Marque sua Consulta

Em breve minha equipe de atendimento entrará em contato.

    Congelamento de Óvulos
    Congelamento de Óvulos

    Comments are closed.