inseminação

Inseminação homóloga e heteróloga

Com os avanços da medicina, muitas mulheres podem realizar o sonho de ser mãe através da inseminação intrauterina, que pode ser homóloga ou heteróloga. Você sabe qual é a diferença?

A inseminação intrauterina é um procedimento da reprodução assistida que consiste em injetar espermatozoides diretamente no útero da mulher para a fecundação do óvulo, com a ajuda de medicação que estimula a ovulação, aumentando as chances de engravidar.

De acordo com a origem do sêmen (se é parceiro da paciente ou de um doador anônimo) a inseminação é caracterizada como homóloga ou heteróloga.

– Inseminação homóloga: Também chamada de intraconjugal, é caracterizada pela utilização do sêmen do próprio esposo ou companheiro da paciente.
– Inseminação heteróloga: Se caracteriza pela utilização do sêmen de um doador. Prática é adotada sobretudo por mulheres solteiras ou casais homossexuais femininos.

O procedimento de ambos é semelhante. A paciente passa pelo processo de estimulação ovariana acompanhado de uma monitorização ultrassonográfica, com o intuito de verificar o momento ideal para injetar o sêmen.

Minha recomendação é sempre consultar um especialista em caso de dúvidas! Posso te ajudar a entender as causas da infertilidade e orientar a melhor opção de tratamento. Me envie por inbox no Instagram ou entre em contato comigo pelos telefones: (19) 99892-9576 / (19) 3255-8754

SOBRE MIM

Dra. Sílvia Joly Mattos é médica especialista em Ginecologia e Obstetrícia formada pela Unicamp, com Mestrado na área de Infertilidade pela Unicamp e especialista em Reprodução Assistida com Título reconhecido pela Febrasgo.

Leave comment