histeroscopia

2 mitos sobre histeroscopia

A histeroscopia é um procedimento que possibilita a visualização do canal cervical e da cavidade uterina, incluindo o aspecto do endométrio e a visualização dos orifícios tubários.

Existem 2 tipos de histeroscopia: a diagnóstica, que tem como objetivo a identificação de possíveis alterações ou doenças e a histeroscopia cirúrgica, que consegue tratar as alterações existentes dentro do útero. Confira mitos que envolvem esse exame:

1 – A recuperação demora muito: A recuperação da paciente é rápida e sem muitos sintomas. No geral, a alta é permitida no mesmo dia do procedimento.

2 – É um procedimento desnecessário: O exame é um grande aliado no tratamento de alguns casos de infertilidade feminina, tratando pólipos, miomas e malformações do útero.

A correção dos problemas com o uso da histeroscopia pode aumentar a probabilidade de se obter uma gravidez, espontaneamente ou no tratamento por FIV.

Minha recomendação é sempre consultar um especialista em caso de dúvidas! Posso te ajudar a entender as causas da infertilidade e orientar a melhor opção de tratamento. Me envie por inbox no Instagram ou entre em contato comigo pelos telefones: (19) 99892-9576 / (19) 3255-8754

SOBRE MIM

Dra. Sílvia Joly Mattos é médica especialista em Ginecologia e Obstetrícia formada pela Unicamp, com Mestrado na área de Infertilidade pela Unicamp e especialista em Reprodução Assistida com Título reconhecido pela Febrasgo.

Share:

Leave comment