Mitos e verdades sobre a menstruação

Dra. Silvia Joly Mattos –

Apesar de estarmos vivendo em um mundo com grande facilidade de obter informação, ainda há muitas dúvidas quando o assunto é menstruação. Por isso, resolvi escrever aqui alguns mitos e verdades sobre o assunto.

  • Contracepção contínua

Em relação à contracepção contínua, ou seja, o uso de métodos anticoncepcionais no qual a mulher não menstrua ou menstrua com menor frequência, existem dúvidas se a fertilidade volta ao normal, se compararmos ao uso dos anticoncepcionais com pausa. Posso dizer que não há diferença: em ambos os casos, após parar com o uso do medicamento, a fertilidade volta ao mesmo estado em que estava antes de iniciar o uso da pílula. É importante salientar que, se a mulher já apresentava alguma alteração ou distúrbio hormonal anterior, essa situação pode retornar em grande parte dos casos.

  • Anticoncepcionais sem pausa

Muitas mulheres também já devem ter ouvido que fazer uso de anticoncepcionais sem pausa pode trazer mais riscos. Porém, estudos já demonstraram que usar pílulas contraceptivas com pausa apresentam as mesmas contraindicações que as de uso contínuo.

  • Menstruação irregular

Um fato verdadeiro, mas que às vezes as pacientes acabam não dando atenção, é que a menstruação irregular pode indicar problemas de saúde, como hipotireoidismo, síndrome dos ovários policísticos, alterações na glândula suprarrenal etc.

  • Engravidar durante a menstruação

Um mito que é muito falado que é impossível engravidar durante o período menstrual. Apesar de pouco provável, pode acontecer, já que nem sempre a ovulação ocorre de maneira regular. Ela pode ocorrer antes da época prevista, havendo assim chances de engravidar.

  • Atividades físicas

Também temos que desmistificar o fato de algumas mulheres evitarem praticar esportes, entrar na piscina ou fazer suas atividades diárias normalmente durante o período menstrual. Na verdade, os exercícios minimizam as dores e o estresse do período.

  • Fatores emocionais

Por último, mas não menos importante, é verdade que fatores emocionais intensos interferem no ciclo. Distúrbios da ansiedade ou estresse crônico podem causar alterações na frequência, intensidade e duração do ciclo, podendo até inibir a ovulação.

Procuro sempre esclarecer minhas pacientes sobre essas questões para que possam cada vez mais escolher seu método anticoncepcional de acordo com seus hábitos e preferências pessoais.

Dra. Silvia Joly Mattos é médica especialista em Ginecologia e Obstetrícia formada pela Unicamp, especialista em Reprodução Humana pelo Projeto Alfa

Comments are closed.