Fator masculino de infertilidade

Dra. Sílvia Joly Mattos –

Dentro da investigação de infertilidade conjugal, o fator masculino é tão importante quanto o feminino, por isso o espermograma é um exame básico a ser solicitado ao homem no início da pesquisa da causa de infertilidade do casal pelo próprio ginecologista. Se detectadas alterações, o paciente deve ser encaminhado ao andrologista. Dentro do fator masculino, pode haver alterações no âmbito testicular ou obstrução dos dutos, ambos levando a alterações no esperma. Outro fator importante a ser avaliado são as alterações na ejaculação ou ereção.

É preciso ressaltar que no espermograma não importa apenas a quantidade, mas sim a qualidade dos espermatozoides (em especial a motilidade e a morfologia). Nos casos de alterações severas, não é incomum detectarmos alterações genéticas no homem, avaliadas pelo exame de sangue chamado cariótipo.

Um dos principais pontos a serem ressaltados atualmente tem sido o uso de anabolizantes por parte dos homens, muito comum e frequente nos dias de hoje, e que na maioria das vezes não é mencionado. Isso tem grande interferência na produção de espermatozoides.

Em alguns casos, a causa pode ser a varicocele, que consiste na dilatação das veias do cordão testicular. O diagnóstico de varicocele é principalmente clínico, durante o exame físico. O ultrassom é um exame complementar, que pode confirmar essa suspeita. Importante: nem todos os casos de varicocele afetam a fertilidade!

Outra situação frequente de procura por Fertilização in Vitro (FIV), onde existe o fator masculino de infertilidade, é o caso de homens vasectomizados. A reversão da vasectomia nem sempre tem sucesso, por isso muitos casais optam pela FIV.

Para finalizar, é sempre bom destacar que em termos estatísticos as causas de infertilidade de um casal são na média 30% masculinas, 30% femininas, 20% são causas mistas ou combinadas, ou seja, ambos são responsáveis; e 20% são causas inexplicáveis.

Dra. Sílvia Joly Mattos, de Campinas/SP, é médica especialista em Ginecologia e Obstetrícia, Reprodução Humana e Vídeo-Histeroscopia

Comments are closed.