Métodos Contraceptivos Reversíveis de Longa Duração

Dra. Sílvia Joly Mattos

O estilo de vida da mulher moderna exige cada vez mais segurança e praticidade em vários aspectos, inclusive com os métodos contraceptivos. Para as mulheres que não querem ter uma rotina diária, semanal ou mensal de utilização das contracepções mais comuns, os Métodos Contraceptivos Reversíveis de Longa Duração (LARCs) são ideais. Os tipos de LARCs se dividem em:

1. Não Hormonais – DIU de cobre ou cobre+prata
2. Hormonais, porém somente de Progesterona (ao contrário da maioria das pílulas anticoncepcionais, que possuem Estrógeno + Progesterona):
– dispositivo intra-uterino (DIU-MIRENA)
– contraceptivos injetáveis somente de progesterona
– implante subdérmico somente de progesterona (IMPLANON)

Estes tipos de método anticoncepcional (LARCs) atuam com eficácia igual ou até superior em relação aos métodos tradicionais, já que não dependem da administração da paciente. Possuem melhor custo em longo prazo, pois, apesar de mais caros inicialmente, alguns podem durar até 10 anos. E o mais importante é que apresentam menos contraindicações e menor interferência com outros medicamentos. Outra grande vantagem é que sua função não é comprometida por má administração (esquecimento ou alteração no horário de administração da pílula, por exemplo).

Os tipos de DIU são dispositivos colocados na cavidade uterina durante um procedimento simples e rápido que pode ser realizado em consultório, com a diferença de que os DIUs de cobre ou cobre+prata normalmente mantêm o ciclo menstrual regular, enquanto o DIU Mirena pode fazer com que a menstruação cesse ou diminua durante sua utilização. Já o Implanon, com duração média de 3 anos, é um implante colocado logo abaixo da pele, que tem o mesmo objetivo dos outros métodos e assemelha-se ao DIU Mirena pelo fato de poder cessar ou diminuir a menstruação durante o período de uso.

Um dos maiores benefícios desse tipo de contracepção é sua rápida reversibilidade. Caso a paciente decida engravidar, basta retirar o dispositivo que o retorno à fertilidade costuma ocorrer em curto prazo. É por isso também que os LARCs têm sido cada vez mais uma alternativa prática e segura em várias situações: para aquelas mulheres que não se adaptam ao uso de pílula, as que têm contraindicação para usar método hormonal com Estrogênio, ou simplesmente não desejam usar nenhum método contraceptivo hormonal.

Dra. Sílvia Joly Mattos, de Campinas/SP, é médica especialista em Ginecologia e Obstetrícia, Reprodução Humana e Vídeo-Histeroscopia.

Share:

Comments are closed.