tratamentos

Reprodução humana, Fertilização, FIV
Fertilização In Vitro (FIV)

A Fertilização In Vitro (FIV) é o método de tratamento mais eficiente em reprodução humana, com os melhores resultados. O procedimento consiste em realizar em laboratório a fecundação do óvulo com o espermatozóide, observar o desenvolvimento dos embriões atentamente e depois fazer a transferência para o útero da mãe, onde será gestado até o nascimento.
O processo de FIV  consiste em quatro etapas:
1.  estimulação ovariana (acompanhada por ultrassom);
2.  aspiração folicular;
3.  processo de fertilização em laboratório (FIV clássica, quando os espermatozóides são colocados em contato com os óvulos, e a fecundação ocorre naturalmente, ou ICSI, que consiste na injeção de um espermatozóide dentro do óvulo);
4. transferência de embriões para a cavidade uterina.

Inseminação Intra-Uterina

A Inseminação Intra-Uterina (IIU) é um tratamento que  tem por objetivo selecionar um maior número de espermatozóides móveis para serem implantados diretamente no útero da mulher no período da ovulação. Assim, tanto a fecundação como o desenvolvimento do embrião ocorrem naturalmente no corpo da mulher. Esse tipo de procedimento tem indicação em alguns casos de anovulação, alterações leves na qualidade dos espermatozóides, endometriose leve, fatores anatômicos masculinos ou relacionados ao ato sexual e infertilidade sem causa aparente (ISCA), além de gestação independente com sêmen de doador.

Reprodução humana, Fertilização, FIV
Reprodução humana, Fertilização, FIV
Coito Programado

Essa técnica consiste na determinação do melhor período do ciclo menstrual para o casal ter relações sexuais e conseguir a gestação. É realizada a indução da ovulação com medicamentos específicos e depois é feito o monitoramento da ovulação com ultrassom. Assim, orienta-se o casal no sentindo de realizar o ato sexual no momento mais propício à fecundação. O monitoramento é essencial para a eficácia do tratamento.

Congelamento de óvulos

O congelamento de óvulos, ou criopreservação, é um tratamento indicado para mulheres que desejam postergar a maternidade e optam por armazenar alguns óvulos numa idade mais jovem, antes dos 35 anos, quando sua produção é maior e de melhor qualidade. Assim, quando resolverem engravidar no futuro, poderão utilizá-los com as técnicas de reprodução assistida. O congelamento de óvulos também é muito indicado para mulheres que irão se submeter a tratamentos contra o câncer, pois os procedimentos de radioterapia e quimioterapia podem prejudicar a saúde dos ovários e, guardando os óvulos, elas poderão engravidar futuramente.

Reprodução humana, Fertilização, FIV
Reprodução humana, Fertilização, FIV
Diagnóstico Genético do Embrião

O diagnóstico genético tem por objetivo identificar alterações cromossômicas nos embriões. O avanço da tecnologia permite a avaliação das características do embrião sem prejudicar seu futuro desenvolvimento e isso é feito antes de ser transferido para o útero materno.

Doação de Óvulos

Quando uma mulher não consegue engravidar com seus próprios óvulos, a doação é uma oportunidade para que ela possa ser mãe. O procedimento consiste na estimulação da ovulação da mulher doadora como habitualmente é feita nos casos de FIV, sendo que os óvulos coletados são fertilizados com espermatozóides do parceiro da mulher receptora. Depois, os embriões produzidos são transferidos para o útero da receptora hormonalmente preparada ou são congelados para posterior transferência.
A doação de óvulos é indicada para situações de ausência de função ovariana (menopausa precoce, insuficiência ovariana precoce ou outros problemas) e também quando há falhas repetidas de FIV ou casos de risco de doença genética.

Reprodução humana, Fertilização, FIV