Fertilização in Vitro

Indução da ovulação: más respondedoras

Dra. Sílvia Joly Mattos –

Nos tratamentos de Fertilização in Vitro (FIV), a primeira etapa é a estimulação ovariana. Ela tem como objetivo o desenvolvimento de vários folículos, com óvulos que possam ser fertilizados e fecundados. Entretanto, algumas mulheres não conseguem formar uma quantidade mínima de folículos, mesmo com doses altas de medicações estimulantes, o que é classificado como má resposta ao tratamento.

Apesar de haver vários critérios denominados por diferentes estudiosos da área, chegou-se a uma definição de que uma paciente “má respondedora” preenche pelo menos 1 dos 3 seguintes critérios:

  • Idade avançada, igual ou acima de 40 anos
  • Má resposta em algum ciclo de estimulação convencional anterior (resultando no máximo 3 óvulos)
  • Alteração da Reserva ovariana (contagem de folículos antrais abaixo de 5-7, FSH acima de 10, ou hormônio antimulleriano abaixo de 1.1ng/ml).
Fatores de risco

O principal fator de risco para uma má resposta ao estímulo hormonal se dá por conta do número de folículos muito baixo (baixa reserva ovariana), o que na maioria dos casos é devido à idade avançada. Pacientes acima dos 40 anos têm mais de 50% de chance de uma má resposta.

Além da idade causar uma diminuição da reserva ovariana, afeta também a qualidade dos óvulos. Assim, pode diminuir a chance de fertilização, desenvolvimento do embrião ou implantação numa etapa posterior. A idade também aumenta a chance de perdas precoces.

Tratamentos para más respondedoras

Existem diferentes processos que podem ser abordados para contornar essa situação, como a possibilidade de duas coletas no mesmo ciclo (Duo Stim), além de outros procedimentos.

Procure sempre um profissional especializado em Reprodução Assistida para esse tipo de tratamento.

Dra. Silvia Joly Mattos é médica especialista em Ginecologia e Obstetrícia formada pela Unicamp, com Mestrado na área de Infertilidade pela Unicamp e especialista em Reprodução Assistida com Título reconhecido pela Febrasgo.